Procedimentos

MAMOPLASTIA REDUTORA
Redução Mamária

Voltar

A mamoplatia redutora é indicada principalmente para pacientes que apresentam aumento de tamanho das mamas e desejam reduzi-las.

Na maioria dos casos o aumento de volume das mamas ocorre associado à queda e o procedimento exige uma cirurgia tanto para correção do volume como para elevação das mamas.

A redução remove o tecido mamário em excesso proporcionando um novo tamanho e uma nova forma, tornando as mamas mais firmes e elevadas. Outro benefício é proporcionar a simetria entre mamas eventualmente desiguais.

Normalmente esse procedimento preserva a parte sensitiva das mamas e não costuma interferir com a amamentação. Em casos de o aumento das mamas ser excessivo, o comprometimento da sensibilidade pode ocorrer pelo próprio volume e grau de queda das mamas, o que leva a uma hipossensibilidade devido ao adelgaçamento da inervação.

 

Tipos de cicatriz:

A mamoplastia redutora resulta em três tipos principais de cicatriz:

Nos casos em que o grau de flacidez ou o tamanho não é muito grande, a cicatriz pode ser periareolar, enquanto para qualquer tipo de mamas volumosas ou muito flácidas a cicatriz é em forma de T invertido. Em alguns casos, onde não se retira muita pele, a cicatriz pode ser em L.

 

Opções de técnicas cirúrgicas:

As opções de técnicas cirúrgicas de redução variam dependendo do tamanho, forma e grau de flacidez das mamas, quantidade de tecido removido, e outros fatores como cicatriz ou necessidade de amamentação no futuro.

Os procedimentos habituais incluem incisão em T invertido, incisão vertical, enxerto livre de mamilo, e lipoaspiração. O T invertido, ou técnica em âncora, prolonga-se ao redor do topo da aréola, para baixo e em direção lateral e central ao longo da curvatura natural da mama. A técnica de incisão vertical se estende ao redor da aréola com incisão em forma de I para baixo em direção à linha média. A técnica de enxerto livre de mamilo remove o mamilo e a aréola, da mama após remoção de tecido excedente. A lipoaspiração também pode ser usada isoladamente ou em associação a outras técnicas para remover o excesso de gordura das mamas volumosas. Geralmente se faz associado à mamoplastia para preservar mais o tecido glandular.

Com estas incisões, o excesso de pele, porções de tecido glandular e gordura são removidos, esculpindo-se as mamas para se reduzir o tamanho e promover a elevação das mesmas.

Pode ser realizada com anestesia local e sedação, peridural alta ou geral.

O pós-operatório determina um repouso relativo durante 30 dias. Nesse período devem ser evitados movimentos de elevação dos braços e dirigir.

O resultado aparece em três meses, no entanto, a qualidade da cicatriz formada depende do tipo de pele.

Assim, essa é a cirurgia capaz de reduzir, modelar e dar aquela levantada, para deixar as mamas melhor posicionadas, de acordo com a necessidade.